as pedraS . . .


no centro da mandala é possível se encontrar
os quatro cantos do plano da terra e todas as vias
como flor que vai se abrindo em muitas pétalas
botão vivo da consciência que se irradia

no centro da mandala somos um e muitos
trespassados de possibilidades e caminhos
os olhos plantados no solo fértil do horizonte
a cabeça em comunhão com o universo

no centro da mandala somos indestrutíveis
corpos absortos de si e tanto
a solidez das coisas anímicas e fugidias
a eternidade de um segundo distraído e pleno


Rio, 12 de outubro de 2013